1. Sementes oleaginosas

 

Por serem extremamente calóricas, sementes oleaginosas – como castanhas, amendoim, macadâmia e nozes – são vistas como inimigas em uma dieta saudável. Contudo, a própria gordura que tanto assusta os consumidores é benéfica no caso das oleaginosas, pois contribui para redução do colesterol ruim (LDL). Elas também são fontes de nutrientes muito importantes para o bom funcionamento do organismo. O amendoim, por exemplo, é rico em proteínas e contém vitamina E, que tem efeito antioxidante. Já as castanhas, além da vitamina E, também são ricas em selênio. Os dois nutrientes juntos fortalecem o sistema imunológico, e o selênio ainda reduz os efeitos do refluxo e equilibra as glândulas da tireoide.

 

 

2. Café

 

A cafeína é geralmente vista como algo prejudicial ao organismo. Existem muitos aspectos negativos na cafeína, como o fato de produzir substâncias ácidas e causar dependência. No entanto, o consumo moderado de café pode sim ter efeitos benéficos. Ele possui substâncias antioxidantes, que combatem os radicais livres. Além disso, a cafeína estimula a atenção, concentração, memória e aprendizado. Pesquisas também sugerem que o café pode ser um bom aliado contra a depressão.

 

 

3. Vinho

 

Que o álcool em excesso é prejudicial à saúde, todo mundo sabe. Além do alto valor calórico, o consumo frequente de bebidas alcoólicas pode desencadear problemas no fígado. Contudo, o vinho tinto possui polifenóis, antioxidantes e flavonoides, que ajudam a prevenir doenças cardíacas e degenerativas. Portanto, um consumo moderado de vinho tinto pode fazer bem à saúde.

 

 

4. Óleo

 

Quando se fala em óleo, a primeira coisa que vem à cabeça é: alto valor calórico. Embora gordura em excesso seja muito prejudicial à saúde, trata-se de um nutriente essencial para o bom funcionamento do nosso organismo. O azeite de oliva, por exemplo, é um óleo monoinsaturado que, quando consumido moderadamente, ajuda a manter os níveis de colesterol ruim (LDL) dentro dos limites, aumentando os níveis do colesterol bom (HDL). Além disso, é rico em vitamina E e ajuda a regular o intestino.

 

 

5. Ovos

 

Por muito tempo acreditou-se que, por ser rico em colesterol, o ovo era um alimento prejudicial à saúde. No entanto, essa ideia vem cada vez mais caindo por terra. Os ovos são alimentos muitos nutritivos, que contêm vitaminas A, B, E e D, além de ácido fólico, proteínas, cálcio, ferro, fósforo e zinco. Pesquisas comprovaram que, a despeito do colesterol, o consumo de ovos não aumenta a incidência de doenças cardiovasculares, já que são pobres em gorduras saturadas. Inclusive, o consumo moderado de ovos pode aumentar o colesterol bom (HDL).

 

 

6. Carboidratos

 

A lenda de que carboidrato engorda faz com que ele seja evitado e, às vezes, até cortado das dietas para emagrecer. Sim, carboidratos em excesso viram gordura, no entanto, eles são as mais importantes fontes de energia para o nosso organismo e parte essencial de uma dieta saudável. Além de formar a energia de reserva dos tecidos musculares (glicogênio), a glicose é a única fonte de energia utilizada pelo cérebro.

 

 

7. Maionese

 

Calórica e rica em gorduras, a maionese sempre foi vista como grande inimiga de uma dieta saudável. No entanto, o condimento é fonte de gorduras boas, monoinsaturadas e poli-insaturadas, além de ômega-3 e ômega-6. Como os lipídios são digeridos mais lentamente, temperar saladas com maionese proporciona saciedade. Além disso, a versão atual das maioneses industrializadas teve seu valor calórico bastante reduzido.

 

 

8. Queijo

 

Os queijos, principalmente os amarelos, são ricos em sódio e gordura, dois componentes malvistos quando se fala em alimentação saudável. No entanto, os derivados do leite também são fontes de cálcio e proteínas, dois nutrientes indispensáveis para formação dos ossos e do tecido muscular, respectivamente. A saída para quem quer evitar o ganho de peso sem abdicar dos benefícios desse alimento é optar pelos queijos brancos, como ricota ou queijo minas.

 

 

 

9. Carne Vermelha

 

Nos últimos anos, a carne vermelha tem sido vista como a grande vilã em uma alimentação saudável, em decorrência do alto teor de gorduras e colesterol que contém. Mas além de ser rico em proteínas, esse tipo de carne contém todos os aminoácidos essenciais, além de ferro, zinco, potássio e vitaminas do complexo B, essenciais ao organismo.

 

 

 

10. Chocolate

 

Temido pela grande quantidade de gordura e açúcar que o compõe, o chocolate é visto como um dos principais alimentos a serem evitados em uma dieta saudável. No entanto, seu consumo moderado oferece benefícios. Por possuir propriedades antioxidantes, o cacau presente no chocolate auxilia na prevenção de doenças degenerativas, além de ter efeitos benéficos para o coração.

 

Fonte: Home & Health